A emoção de fazer um gol

A emoção de fazer um gol

 

Bom, esse é o primeiro post do blog, e neste, quero falar da coisa mais importante do futebol: o gol. Sim, todos sabemos que o gol que define o jogo, e que após ter feito um gol, o jogador comemora ele a seu gosto, no seu tipo de comemoração.

 



Enfim, um gol pode parecer poucos, mas ele pode significar muito mais do que outros dez gols na carreira de um jogador de futebol. Isso é fato quando presenciamos uma final de um campeonato, ou um jogo de Copa do Mundo. Podemos citar como exemplo o artilheiro da nossa seleção Luís Fabiano, que não marcava a seis jogos na seleção, e fez dois no segundo jogo do Brasil na Copa do Mundo, muito ao contrário de Robinho, que havia marcado antes dessa Copa, mas na África, ainda não deixou o dele, por isso a pressão é bem maior sobre o Robinho, que apesar de ter feito mais gols que o Luís Fabiano ultimamente, não "estourou" na Copa do Mundo da África de 2010 .

 

Veja o que Pelé e Zico dizem sobre os gols mais marcantes de sua carreira:

Pelé: 

Na história dos 1.279 gols de Pelé, poucos tiveram a importância do tento marcado no jogo contra País de Gales, pelas quartas-de-final da Copa do Mundo da Suécia-1958, o primeiro de sua coleção de 12 gols em Mundiais.
"Esse gol [contra País de Gales] foi o que me deu confiança para ficar na equipe", recorda Pelé, que naquele ano tinha apenas completado 17 anos de idade.

Zico:

O primeiro gol do Zico ocorreu no jogo entre o C.R. Flamengo x Bahia (BA), o jogo terminou 1 a 1 e ele destaca como o mais importante de todos pois tinha dezoito anos, como o time principal não estava bem, o treinador Freitas Solich resolveu dar uma mexida geral e foi buscar Zico no Juvenil. Após o gol, se firmou como titular do C.R. Flamengo.

 

 

Por isso que um gol deve ser muito celebrado, ou nem tanto assim, depende da ocasião. Mas hoje em dia, todos os gols são muito comemorados, independente do campeonato que está sendo disputado. Concordo com isso pois acho que faz parte do espetáculo, e todo o gol deve ser muito celebrado não só pelo autor dele como pelo o time inteiro desse jogador. 
Confira abaixo algumas comemorações que marcaram na história do futebol:

 

Essa foi a famosa dança do atacante de camarões Roger Milla fez, o artilheiro da seleção africana inovou, e foi para a bandeira de escanteio comemorar, sendo copiado posteriormente por muitos boleiros.

 

Esse é o famoso soco no ar do Pelé.

 

Comemoração de Bebeto

O famoso embala neném do Bebeto, essa comemoração foi em homenagem ao seu filho Matheus, que tinha acabado de nascer na época.

 

Outros, como Kaká, preferem agradecer a Deus, expressando sua religiosidade. Não vejo nenhum mal nisso, mas acho que o exagero não deve predominar nos jogos de futebol, Excessos como: orações coletivas em conquistas de campeonato (como fez a seleção brasileira ao ganhar a Copa das Confederações) ou atribuição frequente de vitórias esportivas a uma entidade superior.

 

Enfim, a emoção de fazer um gol é intensa, e é demonstrada as outras pessoas pelas comemorações que os jogadores fazem após terem feito os seus gols. Faz parte do espetáculo, mas quando a comemoração chega a provocar o adversário, o juiz deve punir os jogadores que fizerem isso, pois segundo a FIFA isso pode ser considerado como desrespeito moral.

 

 

A emoção de fazer um gol

Nenhum comentário foi encontrado.